Saiba como a rotina de sono afeta o seu coração

2019-09-26

Saiba como a rotina de sono afeta o seu coração

Estudos recentes avançam que as nossas rotinas de sono podem contribuir para o aumento do risco de doenças cardíacas ou de acidentes vasculares cerebrais. Seja privação de sono ou dormir demasiadas horas, a verdade é que existem inúmeros fatores relacionados com o sono que em muitos casos estão ligados a doenças relacionadas com o coração. A pensar exatamente nesta relação, ao longo deste artigo, vamos abordar como a rotina de sono afeta o seu coração.

O ciclo vicioso do dia a dia!

Cada vez mais vivemos numa sociedade agitada e com trabalhos exigentes. Por vezes, só queremos que chegue o final do dia, ir para casa e descansar sem qualquer tipo de preocupação. Contudo, e por muito que seja esta a nossa intenção, temos sempre a vida doméstica para enfrentar quando chegamos a casa. 

Depois…chega a hora de ir dormir e apercebemo-nos que o tempo voou e não parámos.

Por exemplo, em Inglaterra, uma pessoa que dorme menos de seis horas por noite tem um risco 50% maior de ter um ataque cardíaco. A hipótese deste ser fatal também cresce em 15%.

Esta é a conclusão de uma pesquisa levada a cabo pela Universidade de Warwick, que provou o perigo de uma rotina mais agitada e irregular de trabalho. Este tipo de rotinas faz com que muitas pessoas descurem o seu descanso, uma vez que não o compensam face à sobrecarga de trabalho diária.

O estudo revelou ainda que, este tipo de comportamento é um hábito entre 60% da população adulta no país.

Aproveitando a referência às horas de sono, analisemos o porquê de afetarem o coração.

Como as horas de sono podem afetar o seu coração!

Estudos realizados por especialistas ao longo dos anos revelaram que o ser humano para recuperar as suas energias e bem-estar necessita de 6 a 8 horas de descanso. Nas últimas décadas, e com mais meios para analisar as rotinas de sono, começaram-se a verificar que as horas de sono também poderiam dar origem a problemas cardíacos.

Um estudo apresentado num Congresso da Sociedade Europeia de Cardiologia em Munique (Alemanha), indicou isso mesmo, que as horas de sono são um dos fatores principais para o bem-estar do nosso coração.

Esta pesquisa foi realizada com dados recolhidos a partir de mais de 1 milhão de adultos, obtidos em 11 estudos diferentes. Em comparação com adultos que dormem de 6 a 8 horas por noite, as “pessoas com sonos mais curtos” têm 11% mais risco de terem problemas cardíacos.

Por sua vez, e também relacionado com as horas de sono, noites mais curtas podem afetar o equilíbrio das hormonas que ajudam na regulação do apetite. Pessoas com as horas de sono descontrolas têm a tendência para comerem mais, que por consequência, pode levar à obesidade, o que só por si já aumenta os riscos de pressão alta e doenças cardiovasculares.

Para além da rotina diária e das horas de sono, existem distúrbios do sono, que podem afetar o coração?

Para além do número de horas que se dorme influenciar o coração, tanto insónias como a Apneia Obstrutiva do Sono, podem levar a doenças cardiovasculares.

Este tipo de distúrbios do sono são muito comum em pessoas que tenham um estilo de vida mais agitado e que não descansam o suficiente para restabelecer as suas energias.

Vejamos agora como cada uma delas está relacionada com o coração!

A) Insónias

A insónia é o distúrbio do sono mais frequente no adulto e associa-se a importantes consequências, como o aumento da mortalidade causada por doenças cardiovasculares, distúrbios psiquiátricos, acidentes e o absentismo laboral.

B) Apneia Obstrutiva do Sono

O Síndrome de Apneia Obstrutiva do Sono (SAOS) é uma perturbação respiratória relacionada com o sono, que consiste na cessação do fluxo respiratório durante o sono por mais de 10 segundos e mais de 5 vezes por hora devido ao colapso da via aérea superior.

Como consequência, a incorreta oxigenação do sangue que ocorre durante a noite pode induzir graves problemas cardíacos como o aumento do trabalho cardíaco, hipertensão arterial, arritmias cardíacas e aumento significativo do risco de enfarte agudo do miocárdio.

Nunca é demais recordar o velho provérbio, “Mais vale prevenir que remediar”. Este tipo de distúrbios pode ser “combatido”, contudo, tem ser diagnosticado assim que surjam os sintomas.

Rotina de sono afeta o seu coração: passos a seguir

Com efeito, quando se trata do nosso coração, devemos ter sempre atenção redobrada! E quanto à rotina de sono, deverá ser equilibrada e a necessária para recuperar as energias e o nosso bem-estar.

No entanto, uma pessoa que tenha regularmente dificuldade para dormir, é importante que visite o seu médico. Além de ter um impacto negativo na sua qualidade de vida, o descontrolo da rotina de sono pode também estar a contribuir para problemas cardíacos no futuro.

Em suma, através da leitura deste artigo esperamos poder ajudar todos aqueles que sentem a necessidade de procurar respostas para os seus problemas durante o sono.

Tenha sempre em mente que, por vezes, o mínimo sintoma pode ser o sinal de que devemos ter mais atenção ao que se está a passar connosco.

Por isso, só parte de si saber cuidar do seu corpo e bem-estar!

Abel Rocha
2019-10-17 11:06:06
Gostei! É assim, com criações de valor como esta, que uma empresa se afirma perante os clientes. Muitos parabens!

Deixe o seu comentário!