Molaflex no Dia Mundial do Sono

2019-04-05

Molaflex no Dia Mundial do Sono

 
Ciência, saúde, arte e até espiritualidade. No Dia Mundial do Sono houve espaço para discussões de todas as naturezas relacionadas com o descanso. Organizado pela Associação Portuguesa do Sono no Auditório de Música de Coimbra, a Molaflex esteve presente neste evento que teve como mote “Dormir bem, envelhecer melhor”.
 
A campanha da Associação Portuguesa do Sono tem como objetivo sensibilizar a importância de se dormir bem desde a infância para manter uma boa qualidade de vida. A tarde começou então dirigida para os mais novos, com a entrega de prémios relativos ao concurso de criações artísticas onde se promovessem boas práticas de sono.
 
 
De seguida o palco deu lugar a uma conversa onde foram abordados diversos tópicos relacionados com a manutenção de uma boa higiene de sono. Viajando por vezes entre temáticas mais científicas, outras por aspetos mais simples do dia a dia, três especialistas em diversas áreas relacionadas com o sono — Maria Helena Estêvão, Ana Allen Gomes e Ana Rita Álvaro — falaram de tudo aquilo que devemos ter em atenção para alcançar um sono saudável e reparador.
 
 
 A tarde voltou-se novamente para as artes, desta vez para tentar explicar por gestos, som e imagem aquilo que por vezes é tão difícil transmitir por palavras — o desespero sentido por uma pessoa que sofre de distúrbios do sono, neste caso o Síndrome da Apneia Obstutiva do Sono. O Marionet tomou o palco com uma performance teatral fascinante, e deixou toda a plateia cativada com o labirinto hipnótico sentido por um paciente na cama de uma clínica do sono.
 
 
Para terminar a tarde avançou com um debate onde foi abordada a estreita ligação que ao longo da história tem existido entre o sono e a religião, com a intervenção de representantes das principais religiões mundiais.
 
A Maria João Almeida, directora de marketing da Molaflex, esteve presente no evento e realçou a importância destas iniciativas conjuntas com a Associação Portuguesa do Sono, para além da necessidade de incutir nos portugueses boas práticas de sono que melhorem o bem-estar da população a longo prazo.
 
 
 
 

Deixe o seu comentário!