Hábitos de sono dos portugueses: dormimos bem?

2020-03-12

Hábitos de sono dos portugueses: dormimos bem?

Os números podiam ser melhores. Dois terços dos portugueses dorme mal e metade dessa população não tem consciência disso. Mas mais do que lamentar as noites mal dormidas, vamos tentar perceber os erros e arranjar soluções para melhorar os hábitos de sono dos portugueses.

 

Xixi, cama… e redes sociais

É comum levarmos aparelhos eletrónicos para a cama. Os smartphones emitem um tipo de radiação denominada de luz-azul que o nosso cérebro interpreta como radiação solar. Isso afeta a produção de melatonina, a hormonal responsável pela indução do sono.

 

O despertador: esse grande inimigo

Quando colocado ao lado da cama, agregado ao relógio, constitui um fator de stress. Quando o olhamos fazemos automaticamente o cálculo de quantas horas de sono nos restam, perturbando, a partir daí, o relaxamento cerebral. O despertador é sem dúvida um mal-amado e um dos responsáveis pelos maus hábitos de sono dos portugueses.

 

Fazer um snack antes de dormir?

Não coma muito para não ir fazer a digestão para a cama. Também não coma pouco para não sentir a sensação de fome enquanto tenta adormecer. Não beba em excesso para não passar a noite na casa de banho e evite café, chás estimulante e bebidas alcoólicas. Estima-se também que o elevado consumo de café, essa bebida tão apreciada no nosso país, seja um dos responsáveis por alterar os hábitos de sono dos portugueses.

 

Hola! Dormir una siesta?

Devemos também importar este hábito dos nossos vizinhos espanhóis. É normal termos uma quebra de produtividade depois de almoço. Um sesta curta regula as nossas capacidades cognitivas e aumenta a produtividade em 30%.

 

Inspire, expire, relaxe e Boa Noite

Segundo um estudo, quatro em cada dez portugueses utiliza medicamentos para conseguir adormecer. Por outro lado, um em cada dez portugueses opta por terapias como a psicoterapia e técnicas de relaxamento. Estas terapias não medicamentosas podem, não só melhorar os hábitos de sono dos portugueses, mas também ajudar na produção de hormonas de bem-estar.

 

Quais as consequências de dormir mal?

  • Acordar com a sensação de cansaço;
  • Defesas baixas, estando o organismo mais exposto a possíveis doenças;
  • Afeta as hormonas reguladoras do peso;
  • Altera o estado emocional;
  • Afeta a capacidade de trabalho;
  • Aumenta o tempo de reação;
  • Afeta o raciocínio lógico e a capacidade de tomar decisões.

 

Como pode melhorar o seu sono?

  • Não leve problemas para a cama;
  • Deite-se sempre à mesma hora;
  • Pratique exercício físico;
  • Desligue os aparelhos antes de dormir;
  • Evite bebidas estimulantes;
  • Faça sestas;
  • Durma entre sete e nove horas;

 

Há muito que melhorar no que toca a dormir, mas no país onde há boa comida e muito sol, também podem existir bons hábitos de sono… sem nunca passar a imagem de que somos preguiçosos. Por vezes, as mudanças são maiores, noutros casos basta uns pequenos ajustes. Durma bem!

Deixe o seu comentário!