Há quanto tempo dura a sua almofada?

2019-06-06

Há quanto tempo dura a sua almofada?

Depois de um longo dia de trabalho e de tarefas que parecem nunca acabar, o nosso corpo e mente precisam de, pelo menos, oito horas de descanso. Mas, e quando não conseguimos? E quando acordamos com a sensação de que não relaxamos o suficiente? As insónias não estão só associadas ao stress, ansiedade ou até aos problemas que ficaram por resolver durante o dia. Quando sentimos que algo no nosso sono não está bem é preciso analisar e perceber do que se trata.

As nossas almofadas são, muitas vezes, vistas como um acessório e não como um complemento essencial ao sono saudável. O problema das insónias até pode nem estar associado à sua almofada, mas se já a tem há mais de três anos então o melhor é perceber se a mesma pode ou não ser usada.

Comprar uma almofada é bem mais complexo do que achamos. É preciso ter atenção à forma e posição que costumamos dormir para que possamos escolher a mais firme e alta ou, até, a mais baixa e mole. Este cuidado permite-nos precaver de lesões, problemas cervicais e reações alérgicas.

Se a almofada faz-lhe aversão é sinal de que deve ser trocada por outra. As almofadas são o lugar onde encontramos mais ácaros do pó. Por isso, a atenção à qualidade também é importante. O melhor é optar por materiais 100% algodão e hipoalergénicos que lhe garantem maior proteção e adaptação.

As horas do nosso sono são muito importantes para a recuperação de energias e forças. Para conseguirmos ser mais produtivos durante o dia devemos dedicar-nos àquilo que não nos permite descansar o suficiente. Na verdade, descobrir a base do problema vai trazer-nos melhorias não só psicológicas como físicas.

Invista mais no seu descanso e, agora, uma dica: se colocar a almofada no antebraço e ela se dobrar totalmente ou se pressionar o meio da almofada, numa superfície plana, e ela ficar com a marca da mão, está pronta a ser trocada.

Às vezes aquilo que consideramos como um “acessório” diz muito sobre o que somos.

 

Deixe o seu comentário!