Fases do sono e a sua importância

2021-11-25

Fases do sono e a sua importância

Dormir bem não significa só dormir a quantidade de horas suficientes por noite. Durante o sono, passamos por vários estágios em que cada um representa um papel essencial na nossa saúde física e mental. É, por isso, necessário que as diferentes fases do sono sejam equilibradas.

Pense no sono dividido em 4 fases que se repetem em ciclos de 4 a 6 vezes por noite. Cada uma delas tem as suas características neuronais, durações e funções. Essas fases denominam-se como REM, que é a sigla de Rapid Eye Movement – o movimento rápido dos olhos. Apenas uma fase do sono é REM, sendo as outras três não-REM.

 

Estágio 1 do sono não-REM

Esta é a primeira fase do sono (N1). Aquela que ocorre naqueles minutos entre quando deitamos a cabeça na almofada, ainda em estado de alerta, e começamos lentamente a entrar no sono.

Durante este sono mais leve, o que acontece ao nosso corpo é que os batimentos cardíacos e a respiração começam a ficar mais lentos, os músculos relaxam e as ondas cerebrais mudam.

 

Estágio 2 do sono não-REM 

A fase intermediária entre o sono leve e o sono profundo é o estágio 2 (N2). Aqui, os ritmos do batimento cardíaco e da respiração diminuem, e os músculos começam a relaxar. Em consequência, a temperatura do corpo desce e o movimento dos olhos termina.

Há uma desconexão do nosso cérebro com estímulos externos que acontece devido à atividade das ondas cerebrais que diminui, ainda que haja alguns espasmos de atividade elétrica.

A duração desta fase é de 10 a 15 minutos na primeira vez que ocorre nessa noite. Depois, começa a aumentar de ciclo em ciclo, representando quase metade da totalidade do nosso sono.

 

Estágio 3 do sono não-REM

Chegamos à fase do sono profundo, a responsável por nos deixar revitalizados e de bom humor de manhã. A respiração, o batimento cardíaco e os músculos ficam ainda mais relaxados e a atividade cerebral diminui ainda mais. Durante a primeira metade da noite, esta fase pode durar entre 20 a 40 minutos por ciclo, mas depois começa a ficar mais curta.

Ter uma quantidade suficiente de sono profundo por noite tem extrema importância no nosso cérebro. O organismo liberta as hormonas ligadas ao crescimento, também conhecida por GH (growth hormone) ou somatotrofina, capaz de influenciar a criatividade, a perspicácia e a imunidade.

 

Sono REM

Neste último estágio, a atividade cerebral começa a acelerar de tal forma que se equipara a quando estamos acordados. A respiração, o batimento cardíaco e a pressão arterial aumentam.

Os olhos, ainda fechados, começam a mover-se rapidamente, e é nesta altura que acontecem os sonhos e a manutenção de funções cognitivas, como a fixação de memória, capacidade de aprendizagem e a sensação de bem-estar. Como os músculos permanecem paralisados, isso impede-nos de vivenciar fisicamente os sonhos.

O sono REM só acontece pela primeira vez após 90 minutos de sono e repete-se várias vezes ao longo da noite, aumentando cada vez mais, e podendo chegar a 1 hora de duração.

 

Muitas pessoas pensam que não sonham mas essa ideia está errada. Mesmo que não nos lembremos, todos sonhamos regularmente. Podemos sonhar em todas as fases do sono, mas é mais comum os sonhos ocorrerem durante a fase REM, ocupando quase um total de 2 horas da duração total do sono durante a noite.

Alguns fatores podem ainda influenciar o nosso sono, como a idade, luminosidade, distúrbios do sono, consumo de álcool ou alterações dos padrões de sono. Independentemente da duração ideal dos estágios de pessoa para pessoa, é essencial perceber as fases do sono e a sua importância nas nossas vidas. Desta forma, ganhamos mais consciência do tempo que o corpo e a mente precisam para se manterem saudáveis.

Deixe o seu comentário!