Efeito Primeira Noite: o que é, causas e efeitos

2019-12-19

Efeito Primeira Noite: o que é, causas e efeitos

Já pensou que quando dorme fora de casa e fica com a sensação que não dorme da melhor maneira, pode dever-se a algum tipo de efeito? É verdade, dormir mal fora de casa tem um nome, Efeito Primeira Noite (EPN). O EPN é caracterizado pela divisão de atividade cerebral quando estamos num local desconhecido. Uma metade do cérebro consegue descansar, enquanto a outra mantém-se em alerta.

Por isso, para todos os que pensavam que era das almofadas ou do colchão, podem agora tentar relaxar, porque têm menos uma preocupação.

Mas, vejamos então o que é e como se manifesta este Efeito Primeira Noite.

O que é o Efeito Primeira Noite?

Estudos realizados nos Estados Unidos revelaram que quando dormimos fora de casa, metade do nosso cérebro fica em estado de alerta e encara o local onde estamos a dormir como uma “ameaça”. Enquanto isso, a outra metade descansa.

Os especialistas do sono decidiram nomear este efeito como o Efeito Primeira Noite.

Contudo, é possível evitar que este Efeito Primeira Noite tome conta da nossa noite de sono. Seguem-se agora algumas dicas para o ajudar a acalmar e relaxar quando tiver de dormir fora de casa.

Dicas para evitar dormir mal fora de casa e combater o Efeito Primeira Noite

1 - Veja os programas, filmes ou séries que vê normalmente em casa.

Se tem esta rotina antes de dormir, mantenha-a mesmo estando fora de casa. Vai-lhe trazer a sensação de que está em casa e o seu cérebro vai associar à sua rotina diária. Até mesmo para adormecer, é uma excelente tática.

2 - Leve consigo a sua almofada

Nada melhor que a sua almofada para uma boa noite de sono. O seu corpo já está habituado e irá dormir numa posição confortável. Se for a dormir numa nova almofada, corre o risco de não encontrar posição para dormir, o material não ser o ideal para si ou o formato não ser o mais indicado.

3 - Faça sentir-se em casa

Mesmo que esteja num local diferente, leve objetos consigo que utiliza regularmente. Para além da almofada, também é boa ideia levar o pijama que usa normalmente para dormir ou uma foto que esteja na sua mesa-de-cabeceira. Basicamente leve algo que sinta que é seu! Lembre-se que qualquer tipo de conforto extra é um passo para se sentir ainda mais em casa.

4 - Bloqueie o som e luz

Outras das dicas que sugerimos é “bloquear” completamente o som e luz envolvente. A melhor forma de o fazer, é utilizar tampões de ouvidos, máscaras de sono ou outro objeto que tenha essa finalidade. Desta forma, evita qualquer tipo de interrupção de sono devido a ruídos ou luz que entre no seu quarto.

5 - Tenha um dia ativo

Se vai de férias, aproveite para passear, desfrutar do seu destino e “cansar-se”, no bom sentido claro. Assim, quando chegar à cama, o cansaço vai impedi-lo de pensar no local onde vai dormir.

6 - Durma, durma e…durma!

Ir de férias, para além de significar descanso total, também significa que pode dormir até mais tarde. Desta forma, abstrai-se também das preocupações que possa ter.

P.S - Mas claro, não durma demais, caso contrário não aproveita em pleno as suas férias (se for o caso).

7 - Escolha o quarto certo

Quando escolher o seu destino, lembre-se de escolher um quarto que fique afastado do barulho das principais zonas de movimento onde estiver hospedado (bastante comum para quem fica alojado num hotel). Assim, fica num espaço mais recatado e que lhe vai proporcionar um melhor descanso.

Para além do cuidado em escolher um quarto mais recatado, escolha um quarto que tenha as condições necessárias para dormir. Um quarto com uma cama e colchão pequeno não é solução. Principalmente se tiver problemas cervicais.

8 - Crie a temperatura ideal

Aconselharmos a bloquear som, luz e que mantenha o clima do quarto onde está hospedado à temperatura ambiente. Criar o ambiente perfeito é fundamental para que se sinta bem enquanto descansa.

9 – Manter a sua “rotina caseira”

Se costuma tomar banho antes de ir descansar, faço-o na mesma. O mesmo se aplica, por exemplo, se costuma ler um livro antes de dormir, leve esse livro consigo.

Tal como nas restantes dicas que em cima mencionamos, o mais importante é que se sinta em casa e que o seu corpo, principalmente o seu cérebro, sinta que pode “dormir” sem qualquer problema.

10 - Mantenha a rotina alimentar

Evite os excessos. Coma quando tiver de comer, e mais importante de tudo, não faça grandes refeições antes de ir dormir. Para além de ficar em puder ficar em “stress”, pode ter dificuldades a fazer a digestão.

E agora? Pronto para dormir bem fora de casa?

E foi com comida que terminamos este nosso artigo. Se para si, dormir mal fora de casa é frequente, não se esqueça de controlar os seus impulsos para ter uma noite de sono mais tranquila e relaxada.

E porquê? Porque o sono é um elemento fundamental para a nossa saúde e felicidade. Por muito que seja difícil “controlá-lo” quando estamos num ambiente estranho, temos de nos acalmar e encarar a situação com normalidade (agora ainda mais, porque tem as nossas dicas para o ajudar).

Por outro lado, e se já utiliza algumas destas nossas dicas, deixe-nos o seu comentário e conte-nos a sua experiência quando passa a noite fora de casa!

Deixe o seu comentário!