Descubra como combater o cansaço na gravidez

2019-09-19

Descubra como combater o cansaço na gravidez

A gravidez é uma experiência fabulosa mas que traz imensos desafios para o organismo da mamã. Não estamos a falar apenas daquelas mudanças que saltam à vista, como a grande barriga que serve de cama para o bebé! Existem também alterações hormonais que são invisíveis e que influenciam imensamente o humor e o bem-estar da mulher, por vezes até mesmo antes de ela ter conhecimento que tem um bebé dentro de si.

Cada pessoa reage de maneira diferente à gravidez, mas habitualmente durante o primeiro trimestre a mamã é afetada por um imenso cansaço e sonolência excessiva. Se for este o seu caso não pense que algo de mal se passa consigo, esses sintomas são normais e provocados pelas alterações físicas e hormonais que a gravidez provoca em si.

Causas físicas 1º trimestre

O primeiro trimestre de gravidez é de facto um dos mais complicados no que toca ao cansaço. Para preparar o desenvolvimento do feto o corpo da mulher sofre imensas alterações desde o primeiro momento, o que torna qualquer esforço adicional da sua parte um desafio ainda maior.

Nas primeiras semanas a mulher tem de produzir a placenta que vai nutrir o feto durante o seu desenvolvimento e isso significa um enorme consumo de energia. O corpo tem também de produzir mais sangue e levá-lo ao bebé para lhe transmitir os nutrientes necessários ao seu crescimento, tudo sob um maior esforço do seu sistema circulatório devido à baixa da pressão arterial e diluição do seu sangue provocada pela gravidez.

Outro fator a ter em consideração é a necessidade acrescida de oxigénio por parte do seu organismo devido à formação do feto e das suas estruturas de apoio. Para isso é necessário desviá-lo de outras funções vitais, como dos músculos ou do cérebro. Este é aliás o motivo pelo qual pode por vezes sentir ligeiros desmaios em momentos tão simples como levantar-se de uma cadeira.

Todos estes esforços têm lugar constantemente no seu corpo, pelo que é fácil compreender a necessidade daquele descanso adicional.

Causas físicas 3º trimestre

Pelo 2º trimestre muitas das transformações iniciais do seu organismo já estarão concluídas e voltará a sentir-se melhor novamente.

No entanto, chegando o 3º trimestre, novos desafios voltam para o seu descanso.

Desta vez a origem é mesmo o bebé, que já ocupará confortavelmente (para ele) um grande espaço dentro da sua barriga. No fim da gravidez a mulher pode trazer aproximadamente 12 quilogramas a mais, um peso extra muito elevado para os músculos e articulações do corpo suportarem com um período de adaptação tão curto. O crescimento do bebé restringe o movimento do seu diafragma e comprime os vasos sanguíneos do abdómen e da pélvis, o que contribui para o seu cansaço e esgotamento físico.

Para além de provocar um esforço extra no seu corpo, a barriga previne-a também de alcançar um descanso profundo e reparador. A posição que o bebé ocupa dentro do seu ventre coloca uma maior pressão sobre a sua bexiga, o que irá fazer com que acorde mais vezes durante a noite com vontade de urinar, e irá dificultar que se posicione confortavelmente para dormir. Qualquer mudança de posição durante a noite torna-se mesmo uma autêntica maratona de puzzle corporal.

Causas psicológicas

Não são só alterações físicas que o seu corpo tem de enfrentar durante a gravidez. Por vezes pode parecer que faz tudo certo, que tem todo o descanso necessário, e que ainda assim se sente exausta.

Isso acontece porque também a nível hormonal o seu organismo passa por grandes transformações durante a gravidez. Para dar origem às alterações necessárias ao crescimento do bebé o seu corpo começa a produzir largas quantidades de progesterona, uma hormona que tem profunda influência no equilíbrio químico do seu cérebro e no seu controlo emocional, o que irá fazer com que se sinta com menos energia.

Além do mais, a gravidez é acompanhada muitas vezes de diversas preocupações, pela saúde do seu bebé e pela sua própria saúde, pela ansiedade de ser mãe, e até mesmo por questões financeiras. Este estado de instabilidade emocional impede naturalmente que consiga alcançar um descanso adequado.

Ainda assim, sentir-se frequentemente exausta e com dificuldades em dormir podem ser sintomas de depressão. Esta é uma doença bastante séria que afeta ocasionalmente as mulheres durante ou após a gravidez, e necessita de especial atenção para ter o acompanhamento médico adequado.

Soluções

O sono e o cansaço excessivo durante a gravidez são sinais que o seu organismo lhe transmite de que necessita efetivamente de descansar mais que o habitual. Nestas situações não há milagres: evite esforços desnecessários e tente dormir sempre que o corpo pede. Uma pequena sesta durante o dia pode ser o suficiente para lhe dar a energia suficiente para enfrentar o resto do dia.

Tente adequar o seu trabalho profissional e doméstico à sua situação pessoal — faça mais pausas durante o dia e peça ajuda ao pai ou a familiares com as tarefas lá de casa. À noite vá para a cama mais cedo para aproveitar algum tempo extra de descanso.

Preste atenção especial à sua alimentação. Esteja sempre bem hidratada, mas beba mais água durante o dia do que à noite para impedir que sinta vontade de ir à casa de banho durante o sono.

Evite longos períodos de jejum. Coma bastantes vezes durante o dia pequenas refeições e snacks saudáveis para impedir momentos de baixos níveis de energia. Faça uma alimentação à base de frutas, verduras, proteínas e hidratos de carbono complexos, uma fonte de energia constante e de absorção lenta. Evite gorduras más — procure ómega 3, 6 e 9 que continuam a ser saudáveis para o seu bem-estar. Tenha em atenção os níveis de ferro para impedir a anemia que pode ser causada pela diluição do seu sangue. Por fim, evite a cafeína para que nada interfira no seu sono.

À noite tente dormir de lado pois é a posição mais aconselhada para não interromper o seu descanso e para a saúde do seu bebé.

Pode parecer contraintuitivo, mas tente praticar algum exercício físico ligeiro. Uma pequena caminhada, natação ou yoga vai melhorar a sua performance cardiorrespiratória, e as endorfinas libertadas pelo seu corpo vão-na ajudar a sentir-se mais bem-disposta e feliz ao final do dia.

A gravidez é uma viagem com bastante desafios, tanto físicos como emocionais. No entanto, se seguir estas dicas, e com muita perseverança da sua parte, vai estar repleta de momentos bons. E a melhor parte é que, no fim de toda a viagem, irá ter à frente o sorriso do seu bebé a derreter-lhe o coração, o melhor presente que a vida lhe poderia dar.

Deixe o seu comentário!